Missão Missão

Promover o conhecimento, a criatividade e a inovação, criando condições de igualdade no acesso às tecnologias digitais. A Casa do Conhecimento tem como objetivo primordial a inclusão digital das populações na Sociedade da Informação e o reforço das suas competências e qualificações, num espaço de criatividade e inovação para o desenvolvimento e experimentação de tecnologia.

Eixos de programação Eixos de programação

Tecnologias Inclusivas

A Casa do Conhecimento permite o acesso às tecnologias da informação no contexto da Sociedade da Informação numa lógica inclusiva, disponibilizando um conjunto de serviços que possibilitam o acesso a tecnologias aplicadas em contextos do quotidiano, contribuindo desta forma para fomentar a inclusão digital e social.

Tecnologias Educativas

O Município de Vila Verde pertence à Associação Internacional das Cidades Educadoras, uma iniciativa que vai ao encontro de um conceito de educação amplo e plural, que abarca contextos de educação formal e não-formal. Neste sentido, a Casa do Conhecimento representa um contributo relevante para a implementação de uma cidade educadora ao constituir-se como uma infraestrutura urbana de cariz tecnológico para a conectividade digital, disponibilizando um centro de recursos partilhado para a comunidade escolar, na área das tecnologias educativas.

Tecnologias Criativas

A Casa do Conhecimento é um espaço aberto às tecnologias criativas, que na sua amplitude, permitem desenvolver processos de aprendizagem e criatividade, passando por etapas de experimentação, exploração e reflexão.

Espaços Espaços

Teatro Virtual 

Auditório multimédia dotado de um sistema de projeção estereoscópica (3D).

Sala das Tecnologias Criativas

Área de exposição destinada às tecnologias criativas, onde poderão estar, em modalidade temporária, módulos de robótica, eletrónica, realidade aumentada, impressão 3D.

Exposição Interativa Área de exposição onde se pode interagir com módulos interativos.

Sala Imersiva

Espaço constituído por um sistema audiovisual, proporcionando um ambiente imersivo.
Salas de Formação/Polivalente 
Duas salas versáteis, equipadas com sistemas de projeção multimédia e quadros interativos para formação, de instalação de laboratórios temáticos, exposições, workshops.

 

 

 

 

 

Notícias Notícias

Voltar

REDES DAS CASAS DO CONHECIMENTO DEFINE, EM VILA VERDE, ESTRATÉGIA PARA O FUTURO

Realizou-se, hoje, na Casa do Conhecimento de Vila Verde, uma importante reunião onde foram traçadas as grandes linhas orientadoras da estratégia global para o futuro da Rede de Casas do Conhecimento.
A iniciativa principiou com uma breve visita às instalações da Casa do Conhecimento de Vila Verde que contou com a participação de representantes dos municípios aderentes à RcDc (Vila Verde, Fafe, Paredes de Coura, Vieira do Minho, Boticas, Trofa, Montalegre, Ponte da Barca), da CCDRN e do Centro de Computação Gráfica da Universidade do Minho.
Seguiu-se a reunião onde foram claramente definidas as linhas de força da estratégia adotar no próximo quadriénio.
A Universidade do Minho está a promover um estudo tendente à definição da estratégia de funcionamento da RcDc e à avaliação de soluções de financiamento desta rede, tendo em vista o alargamento da mesma a novos parceiros. Esta prestigiada universidade conta com o contributo da CCDRN no sentido de ser encontrado o necessário enquadramento para a candidatura a fundos de financiamento dos projetos e da sua sempre inovadora atividade.
A CCDRN, manifestou, pois, abertura para estudar este assunto, reconhecendo tratar-se de um projeto de grande interesse estratégico.
O Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Dr. António Vilela, considera que “esta reunião de trabalho serviu para definir a estratégia global, nos vários concelhos que integram esta rede, alicerçando-se, assim, na partilha de ideias, projetos e experiências que visam a inclusão digital das pessoas na sociedade da informação, beneficiando de um ambiente de criatividade e de inovação, em contextos de aprendizagem, cidadania, lazer ou trabalho”.
Na perspetiva do Edil, “este é mais um projeto que está a superar as nossas melhores expectativas, não só por se tratar de uma nova estrutura fundamental para o crescimento e desenvolvimento do concelho, ajudando a alavancar a sua competitividade, mas também pela forte adesão da comunidade escolar, perspetivando-se a presença e frequência deste espaço tecnológico, até ao final deste primeiro período letivo, de cerca de três mil alunos.”
O Dr. António Vilela aduz que “o edifício da Casa do Conhecimento está de portas abertas para a investigação e para quem quiser aqui desenvolver projetos na área das TIC.”

30 de novembro de 2016

GALERIA FOTOGRÁFICA