Pular para o conteúdo
Covid-19 Informação
concursos de admissão de trabalhadores

                       

Notícias Notícias

Voltar

Oleiros estreia-se na Rota das Colheitas com malhada de tremoços e broa de milho

Sempre de portas abertas, a Rota das Colheitas recebe pela primeira vez uma malhada de tremoços com broa de milho na freguesia de Oleiros. A iniciativa está agendada para sábado, dia 15 de setembro, às 19h00, junto à igreja da freguesia. A recriação agrícola tradicional será acompanhada com animação musical através de concertinas e cantares típicos da música popular. No final, serão espalhadas pela mesa broas de milho feitas à moda antiga por duas senhoras especialistas na matéria. Elas, que são mais conhecidas que os tremoços, são sempre os nomes que os oleirenses pensam quando querem uma boa broa de milho saída do forno de lenha antigo. Além dessa tradição gastronómica, a merenda vai também incluir a famosa sopa de burro cansado, que ajudar a apagar a sede enquanto alimenta o corpo e alegra o espírito. Perto do fim será entregue a todos os presentes um saco de tremoços.

 

Temos tradições e com valor!”

Dinamizar e promover a terra atraindo o máximo de oleirenses e de visitantes é a grande meta de Oleiros. A jovem Presidente da Junta vê esta participação como uma mais valia e sublinha que no que depender dela a freguesia estará sempre disponível para abraçar novos projetos. “Oleiros quer estar envolvido em tudo que leve o nome da terra mais além! Há que mostrar que também temos tradições e com grande valor!”, afirma Carla Leitão. A autarca admite que, como é algo novo para todos, ainda estão a apalpar terreno. No entanto, estão a fazer os possíveis para entrar na Rota da melhor maneira: “Estamos a lutar para que as coisas sejam tal e qual como aconteciam antigamente”. A malhada de tremoços com broa de milho é organizada pela Junta de Freguesia de Oleiros e conta com a colaboração da Comissão de Desporto e Cultura.

 

Conheça a cultura dos tremoços!

Ao contrário de vários alimentos, o tremoceiro aguenta o calor e não precisa de ser regado do início ao fim do cultivo. Os tremoços são semeados pela primavera e quando vem o verão está pronto para consumo. O processo de extração do tremoço da planta começa pela colheita na altura que as vagens se encontram secas. Depois, segue-se a fase da malhada, em que os homens de antigamente colocavam os malhos nas mãos para ‘fustigar’ a planta com o intuito de retirar a semente, o tremoço. A separação das cascas do grau era feita através do vento e, só depois, é que o tremoço ficava de molho. Passado uns dias, é cozinhado na lareira e, posteriormente, vai três a quatro dias para um sítio com água fresca para adoçar, uma vez que assim que é retirado da planta é um alimento com propriedades amargas. Entretanto, ficam bons para comer e podem também ser conservados em água para se consumir mais tarde.

Município de Vila Verde, 13.9.2018

 

 


Divulkgação dos resultados da qualidade da água da rede pública                      

Presidência Presidência

COVID-19 - “NUNCA COMO AGORA PRECISAMOS DE SI” - Mensagem do Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde

«Caros(as) amigos(as) Vilaverdenses, Durante esta semana surgiram os primeiros casos positivos de COVID-19 no nosso concelho. A parte inicial desta minha mensagem não podia deixar de ser para transmitir a minha solidariedade e força para com os Vilaverdenses e famílias que estão a sentir...
 Facebook  Flickr  Issuu  YouTube  Instagram  Newsletter - Juntos Fazemos Vila Verde

FICHA TÉCNICA

Gestão, Conceção e design gráfico
Unidade de Sistemas de Informação e Unidade de Inovação e Conhecimento

M;anutenção, edição e manutenção
Serviços do Município de Vila Verde

 Agradece-se a comunicação de qualquer anomalia técnica ou outro tipo de dificuldade relacionada com a utilização do site. Para o efeito, envie email para helpdesk@cm-vilaverde.pt.
Este projeto foi cofinanciado pelo projeto Cávado Digital MAIS (POVT)

PROTEÇÃO DE DADOS

O Municipio de Vila Verde, na sequência do exercício de funções de interesse público e exercício da autoridade pública, está profundamente empenhado na implementação de processos que recolham e tratem os dados pessoais adequados, pertinentes e limitados ao que é necessário relativamente às finalidades, cumprindo com os princípios de licitude, lealdade, transparência e minimização.

Adicionalmente, são implementadas, e continuamente avaliadas, medidas técnicas e organizativas consideradas adequadas à salvaguarda da informação mantida sob responsabilidade do Município. Os dados pessoais recolhidos serão conservados pelo tempo estritamente necessário, seja para cumprimento de prazo certo expressamente fixado por Lei ou outro proporcional e adequado ao objetivo da recolha.

Os titulares dos dados pessoais, tratados sob responsabilidade do Municipio, podem exercer os direitos de acesso, retificação, oposição, apagamento, limitação e portabilidade, nas situações aplicáveis, por meio de requerimento específico. Existe um Encarregado de Proteção de Dados designado, que pode ser contactado através do email dpo@cm-vilaverde.pt, ou via postal dirigido ao mesmo e endereçado para a morada Praça do Município 40, 4730-728 Vila Verde.

Para mais informações consulte a nossa  Política de Privacidade.

AVISO LEGAL

O Município de Vila Verde, através de seu portal na Web fornece informações de interesse geral do concelho de Vila Verde, em especial, a informação e os esforços da organização municipal. A informação fornecida é atual no momento da sua publicação.
O Município de Vila Verde pretende que esta informação seja exata e precisa e procede à sua atualização com a maior frequência possível, tentando evitar erros e corrigi-los, assim que os deteta. No entanto, o Município de Vila Verde não pode garantir a ausência de erros ou que o conteúdo da informação seja permanentemente atualizado.
O Município de Vila Verde pode levar a cabo a qualquer momento e sem aviso prévio, modificações, supressões ou alterações das informações publicadas ou ser capaz de alterar a configuração ou a apresentação.
O acesso ao portal da Web, bem como a utilização das informações que ele contém, são da exclusiva responsabilidade do utilizador. O Município de Vila Verde não é responsável por quaisquer danos que possam decorrer destes factos, nem pode garantir que o acesso não seja interrompido, ou que o conteúdo ou software acedido esteja livre de erros ou causa de dano.
As informações prestadas em resposta a qualquer pergunta ou pedido de informação são meramente indicativas e em nenhum caso será vinculativa para a resolução de procedimentos administrativos, que são estritamente sujeitos às normas legais ou regulamentares que sejam aplicáveis.
Os conteúdos publicados incluem links para páginas de terceiros, web sites, principalmente de outras entidades públicas, que são considerados como podendo ser de interesse para os utilizadores do Portal. O Município de Vila Verde não assume qualquer responsabilidade derivada das ligações ou do conteúdo desses links.